25/05/2010

conversas de mulheres

Ela não parou de olhar!
Vênus em quadratura com mercúrio.
Ganhei uma cortesia do melhor motel de bh!
Me passa o telefone da sua depiladora?
Você vai?
Só fala lorota,e todo mundo acredita.
Você viu quem tá namorando?
Preciso de uma nutricionista.
Aquele franguinho!
Mas ela é uma loira tapada...
Ele me paga!
Que cabelo é esse?
Gosta de apanhar que eu sei.
Me liga mais tarde.
Vive dando crise de ciúme.
E você disse o quê?
Olha quem tá ali!
Tô atrasada.
Fala baixo!
O ego dele é maior que o pau.
Somos melhores amigas!
Fala sério!
Só fura olho...
Eu mexo no email dele.
Filha da puta!
Ruí todas as unhas.
Mente pro terapeuta;
Ele pediu tempo.
Salada,salmon e soda light.
Manda a merda!
Fulana é corna.
Comprei um sapato lindo!
Sundae de chocolate.
Ela morre de inveja.
Ele disse que me ama...
Conta outra

21/05/2010

Que culpa tenho eu se você acredita em tudo que lê? Quer dizer,em tudo que escrevo?

20/05/2010

Agarro o sol
e me queimo
gosto da chuva
que me molha
sinto o vento
em meu corpo
escorrego
entre copos de whisky
e boites lotadas
de almas cansadas
adoro um papo inteligente
fascino as pessoas que me conhecem
conservo
os amigos que acontecem
dos homens que tive
curti todos
alguns especialmente
ou alguém em especial
meu soriso franco
é o reflexo
do meu espírito aberto
a tudo que vier
minha beleza ajudou
mas foi minh'alma
que conquistou meu mundo
e me deixou viva
em cada pedaço de mim
que ficou nas pessoas que
conheci,gostei,amei.

(Ana Horta 1979)


02/05/2010

Vendando a Razão da Ferida

A mulher sente falta de um homem
para oprimi-la,castiga-la.
reminescências dos séculos passados.
somos independentes em quesitos
(intelectuais,economicos,sexuais...)
mas dependemos impreterivelmente do afeto.
justificamos com os hormonios
com tpm,com a insegurança
de ser julgada
pelo próximo(ou pelo anterior).
Não,eu não queria ser oprimida
eu queria ser protegida.
Não,não adianta sentir pena de mim.
auto pena é o cúmulo da apatia;
é ter resistência em sair da
merda.
Sim,nós,desumanos temos
MUITA resistência em abandonar
a areia movediça,
porque,realmente
é mais cômodo reclamar do que
estufar o peito e enfrentar
novas(e terríveis)batalhas que
possivelmente
vão nos ferir.
assumo uma derrota e logo me lanço em
outro confronto.
luto,destroço,invado,conquisto e enfim:
povôo.
há guerras que duram anos
outras duram semanas e
perdem o sentido.
resguardo.
porque lutar cansa.perder descansa.e vencer perde a graça.